INDESEJADA ATRAENTE

pair-2548151_960_720

Era bonita, mas nem tão inteligente. Alguma coisa naquele sorriso meio ingrato e no olhar desdenhoso lhe fez interessar-se.

Perturbado, não gostou de ser ignorado.

Sentia arrepios quando seu perfume lhe alcançava os instintos. Mais irritado que excitado observava o andar sem charme e o movimento desengonçado das mãos ao gesticular.

Mania incômoda de tocar nas pessoas e o sotaque interiorano de voz masculinizada estremecia seus ouvidos.

Não perdia seu olhar nela.

No entanto ele, mesmo insolente e comodista em Musas, não conseguia desviar a atenção no jeito cheio de trejeitos da morena.

Alta demais, se surpreendeu com os próprios pensamentos imaginando as pernas longilíneas enroscadas no seu corpo.

E um único movimento lúbrico, desconsertou seus sentidos.

Quando exibida no seu micro vestido, tão curto que fazia malabarismos para sentar. Nada que estava à mostra era de uma beleza comum, E foi assim que se perdeu.

Não conteve a salivação quando a morena curvou-se no balcão do bar para escorregar entre os dedos o copo de cerveja. E os seios pularam do decote generoso. Fixou-se nos mamilos grandes e escuros que ela empurrou novamente para dentro do sutiã.

Acostumado com todos os olhares e atenções, sentiu-se naufragado em sentimentos que não conhecia. Intolerável a falta de interesse dela.

Persistente no que cobiça, iria tê-la de qualquer maneira.

E atacou a presa incansavelmente.

Mas o superego instruído da morena e a auto-estima avantajada lhe deu certo trabalho. Calejada da vida, conhecia bem o cafajeste.

Mas a avidez do moço venceu a astúcia dela. Por hora.

Animado com a conquista, já tinha em mente o jantar premeditado com direito a sobremesa. Convencido de seu desempenho excelente em todos os sentidos.

Chapado, transaram como animais no cio, com direito a gritos, puxões de cabelo e tapas na cara.

Na manhã seguinte, mesmo confuso e desmemoriado acordou  fazendo declarações apaixonadas…

Ela sorriu dissimulada.

Saiu nua sob os lençóis e enquanto caminhava até o banheiro ele pode examinar a retaguarda num vai e vem.

Ainda em estado de excitação a seguiu.

E entre palavras entusiastas engoliu seco a saliva e emudeceu diante o espetáculo bizarro.

Sua morena, de voz masculinizada, cheia de trejeitos e pernas longas também urinava de pé.

Originalmente publicado 29\10\2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s