Se é amor, que seja para sempre!

A tatuagem nada discreta tomava conta das costas. Reconheci o arcanjo.

Entre tantas pessoas naquela praia, nem o sol ofuscou sua imagem aos meus olhos. Seria guerreiro como Miguel ou Gabriel?
Talvez a carência tenha feito eu exagerar na admiração. Mas naquele momento, não consegui tirar os olhos dele. De cabelos bem curtos e negros, entre um mergulho e outro percebi seus olhos procurando os meus.

***

Fazia tempo que estava numa busca incansável por uma espécime quase em extinção, em
aplicativos de namoro, bares e botecos.
Mas todo encontro se resumia numa noite.
Procurei nos amigos dos amigos, frequentei missas, cultos e até sessões espíritas. Nada.

Porque a vida é assim, as coisas acontecem quando estamos distraídos.

Quando menos esperamos, quando deixamos o tempo passar sem pressa, quando não estamos obcecados!

***

Era feriado e nem tinha pensado em ir para praia até minha amiga praticamente me arrastar para as areias do Leblon. Seria interessante dar uma cor mais saudável ao meu semblante, que nos últimos tempos andava um tanto melancólico.
Soquei algumas roupas na mala, as melhores e menores e voamos!

Esparramada na areia, cuidando para que a posição favorecesse meu abdômen e que os seios ficassem lindamente pouco protegidos pelo tecido do biquíni.
Mulher é assim, quer sensualizar até quando é indiferente. Não era o meu caso. Deixei bem claro meu interesse, tanto que não demorou muito para a tatuagem do arcanjo vir ao meu encontro.

Eu não me fiz de arrogante.
Sem joguinhos. Não tinha tempo para dissimulações. Aliás o tempo já estava esgotado.
Porque entendi quase tardiamente que se mostrar exatamente como se é, sem máscaras. Mais cedo afastamos os que não nos serve, mas também aproxima os que nos cabe perfeitamente!

Estava eu com a parte do meu corpo mais exuberante para cima quando percebi que uma sombra crescia por cima de mim. Virei-me e avistei o mais belo sorriso. Retribui com um sorriso ainda maior.

***

Medo, na medida certa é um sentimento necessário. Nos ajuda a ser cautelosos, nos mantém alertas. O que não podemos é transformá-lo em pavor. Quando entramos nessa vibração, paralisamos e comprometemos nossa autoestima.

***

Incrível como nos reconhecemos pela alma! Pelos mesmos gostos, mesmos pensamentos, gostamos da mesma música e dançamos no mesmo ritmo.
Conversar até o luau à beira-mar e amigos em torno da fogueira, formou-se o clima já eternizado em minha memória.

Com o violão na mão, a canção na voz e ganhou ali meu coração.

*Quando Deus te desenhou
Ele tava namorando
Quando Deus te desenhou
Ele tava namorando
Na beira do mar
Na beira do mar, do amor
Na beira do mar
Na beira do mar, do amor…

Segurou em minhas mãos e me arrastou entre as pedras. A lua cheia exibia-se linda, tinha seus mistérios e eu também…
A noite virou madrugada e acabamos amanhecendo nus em algum lugar da praia. Privados do álcool, porque queríamos lembrar de cada detalhe.

***

Não pensei no “depois” eu queria que fosse especial!

Simplifiquei qualquer coisa que pudesse complicar. Sem mas… E com muito “mais”.
O tempo nos diz muita coisa. E é no tempo que descobrimos até mesmo as nossas intenções. Agimos por impulso, pelo momento, por interesses?

***

Foto Pinterest

Deixei a canga cair tão discretamente que ele só percebeu quando meus seios apontavam soberbos em sua direção. Não me despi totalmente. Mas totalmente me despi de qualquer preconceito, da hipocrisia e do estereótipo da sociedade.
E diferente de outros, ele me enxergou!
Tão excitado quanto admirado, sentou-me na pedra e roçou os lábios em meu sexo. Olhei para o céu repleto de estrelas e vi o reflexo da lua nos alcançando.
A penetração só se fez quando nossos corpos cansados da luta corporal caíram exaustos na areia.
Foi tão intenso!

O dia amanheceu suntuoso. Tinha esquecido do mundo, inclusive da minha amiga…

Não sabia o que aconteceria em seguida, queria que o tempo parasse naquela manhã. Quando o sol nos despertou do que não era um sonho.

Nem foi um amor de verão.

Nem paixonite.

Foi um amor para toda vida! Porque enquanto acreditamos e confiamos é para sempre!

Ainda há manhãs inusitadas. Quando acordamos nus em águas salgadas, águas doces ou onde nossa petulância permitir…

* Trecho da música Desenho de Deus de Armandinho, muito tocada em luau. Perfeita para os enamorados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s